Galp

Dacia Spring Electric: novo citadino eléctrico na Primavera

Publicado por Standocasião há 1 mês

Acaba de ser apresentado pela Dacia o novo Spring Electric, versão de produção do protótipo com o mesmo nome, revelado em Março passado. Com início de comercialização agendado para a Primavera do próximo ano, será proposto numa gama simples, com a bateria já incluída no preço e dois níveis de equipamento, a qual incluirá, ainda, duas variantes inéditas: uma adaptada à partilha de automóvel, outra comercial.


O primeiro citadino eléctrico da marca romena do Grupo Renault promete ser o modelo do seu género mais acessível do mercado. Apesar das dimensões compactas (3734 mm de comprimento, 1622 mm de largura, 1516 mm de altura e 2423 mm de distância entre eixos), promete oferecer uma habitabilidade referencial, que se conjuga com uma imagem exterior irreverente e apelativa.


De facto, e não obstante ser um veículo, assumidamente, destinado ao meio urbano, o Spring Electric destaca-se, desde logo, pela sua aparência de SUV, garantida por elementos como a altura ao solo de 150 mm, as proteções exteriores da carroçaria ou as barras de tejadilho. Sendo, ainda, marcado pelas afiladas ópticas dianteiras por LED, com uma nova assinatura luminosa em forma de Y”; pelo capot com nervuras proeminentes; eplos volumosos pára-choques; e pela grelha fechada com relevos em 3D. A versão de lançamento disporá, também de um pack colorido, em que os retrovisores, s elementos decorativos das barras de tejadilho e a moldura dos faróis de nevoeiro dianteiros são pintados de laranja.


No interior, são dignos de nota os 23,1 litros que totalizam os diversos espaços de arrumação, assim como a maior bagageira do segmento, cuja capacidade varia entre 300-600 litros. O equipamento de série inclui a direcção de assistência eléctrica variável, o fecho centralizado com comando à distância e os quatro vidros de comando eléctricos, fazendo parte da lista de opções elementos como o ar condicionado manual, o sistema de infoentretenimento com ecrã de 7” e navegação, os retrovisores eléctricos ou a roda suplente.


A animar o Spring Electric está uma motorização anunciada como simples e fiável, com 44 cv e 125 Nm, que leva o modelo até aos 125 km/h de velocidade máxima, sendo alimentada por uma bateria de iões de lítio com 26,8 kWh de capacidade, capaz de garantir uma autonomia de 225 km, segundo a norma WLTP – valor que pode ser ampliado em cerca de 10% quando activado o modo Eco, que limita a potência a 31 cv e a velocidade máxim a a 100 km/h. A recarga da bateria demora menos de 14h00 numa tomada de corrente doméstica de 220 V e 2,3 kW; 5h00 numa Wallbox a 7,4 kW; 8h30 numa Wallbox a 3,7kW; e 1h00 num posto de carregamento rápido de corrente contínua. Tanto a ligação de corrente contínua como o cabo para carregamento em Wallbox e postos públicos são opcionais.


Com uma garantia de 3 anos ou 100 000 km (8 anos ou 120 000 km para a bateria), o Spring Electric oferece, de série, seis airbags, sensor de luz e sistema de travagem autónoma de eergência com alerta de colisão (activo entre os 7-170 km/h). A versão destinada ao car sharing está pré-equipada para receber a tecnologia dos diferentes operadores, a qual permite efectuar a geolocalização das viaturas e a abertura das portas através de um smartphone; ao passo que o Spring Electric Cargo distingue-se pela bagageira estendida ao lugar do banco traseiro, pelo revestimento em plástico no piso e na zona das cavas das rodas, pelos quatro anéis de fixação de bagagem e pela antepara que divide o habitáculo da zona de carga – com 1033 mm de comprimento, uma capacidade de 800 litros e uma carga útil de 325 kg.


Autor: António de Sousa Pereira, Absolute Motors.

Anuncios Recentes

Ver Todos