Porsche actualiza eléctrico em Outubro. Taycan Turbo S ainda mais rápido

Publicado por Standocasião há 1 mês

A partir de Setembro já será possível encomendar o chamado Model Year 2021 do Porsche Taycan, o qual introduzirá no desportivo eléctrico da marca de Estugarda algumas evoluções de monta. As primeiras entregas a clientes estão previstas para meados de Outubro, e as melhorias operadas abrangem áreas como performance, função de carregamento, conteúdos tecnológicos, novos equipamentos e novas funcionalidades.


Dinamicamente, o destaque vai para a versão Taycan Turbo S, capaz de acelerações ainda mais céleres: com a função Launch Control activa, passa a cumprir os 0-200 km/h em 9,6 segundos, e os 0-400 m em 10,7 segundos, ou seja, menos 0,2 segundos e menos 0,1 segundos, respectivamente, do que o modelo actual. Com a Porsche a continuar a assegurar que o Taycan está apto a oferecer as suas melhores performances de forma consecutiva.


No que ao carregamento da bateria diz respeito, referência primeira para o novo carregador de bordo de 22 kW, disponível como opção a partir do final deste ano, e o qual permitirá carregar a bateria, em corrente alternada, em metade do tempo exigido pelo carregador de 11 kW oferecido de série. Também nova, a função Plug&Charge, que permite efectuar carregamentos, e, até, os respectivos pagamentos, sem ser necessário possuir um cartão ou uma App: caso o posto utilizado para o efeito seja compatível com esta função, a comunicação encriptada entre o mesmo e o veículo permite que utilizador mais não tenha que inserir o cabo na tomada, e todo o processo decorrerá de forma automática.


Por seu turno, a nova função destinada a preservar a bateria durante o carregamento está apta a limitar a capacidade de carga a cerca de 200 kW quando o utilizador prevê estar algum tempo sem conduzir o Taycan, assim se incrementando a vida útil da bateria e reduzindo a perda de potência. Naturalmente, caso esta opção não seja utilizada, a capacidade de carregamento máxima continua a ser de 270 kW nos postos a 800 Volt que a disponibilizem.


Entre as novas opções disponíveis encontram-se, por exemplo, o head-up display a cores, em que a informação prestada é divida entre aquela que e fornecida em permanência, e a que apenas é exibida de forma temporária – como seja a relativa às chamadas telefónicas ou aos comandos efectuados por comandos vocais. Assim como a função Smartlift, incluída de série com a suspensão pneumática adaptativa, e que permite não só que o veículo se eleve de forma automática em situações recorrentes (como “bandas sonoras” para redução  de velocidade), como que a altura ao solo seja ajustada de forma activa para alcançar o melhor compromisso entre eficácia e conforto de marcha. Já de série em todas as versões passa a ser o rádio digital, nos formatos DAB, DAB+ e DMB.


Por fim, mas não menos importante, o Taycan passa a permitir a aquisição, já depois da configuração original do veículo, e da compra e entrega ao cliente, de algumas funcionalidades de forma remota, processo que a Porsche apelida de Functions on Demand (FoD) – seja de forma permanente, ou através de uma subscrição mensal (neste caso usufruindo de três meses de utilização gratuita).  Quando seleccionada a função pretendida, através da loja online Porsche Connect Store, a marca envia um pacote de dados para o veículo através da rede telefónica móvel, o utilizador é notificado dessa operação através do sistema de infoentretenimento PCM, bastando, em seguida, proceder à activação das novas funções, o que não demorará mais do que alguns minutos.


Ao abrigo do FoD está já disponível o Porsche Intelligent Range Manager (PIRM), função que opera em segundo plano e, através de indicações de rota activas, optimiza todos os parâmetros do sistema para alcançar o mais elevado conforto e o mais reduzido tempo de viagem. Estando para breve prevista a disponibilização, pela mesma via, da Direcção Assistida Plus (operando com base na velocidade do veículo, reage de forma directa e precisa às variações de velocidade, variando em conformidade o grau de assistência); do assistente activo à manutenção na faixa de rodagem (intervém sobre a direcção para manter o veículo no centro da via); e do InnoDrive (adapta preditivamente a velocidade do veículo às condições de circulação que se lhe vão deparar, como limites de velocidade, rotundas, cedências de prioridade ou sinais de “stop”).


Autor: António de Sousa Pereira, Absolute Motors.

Anuncios Recentes

Ver Todos