Galp

Mercedes EQC 4×4²: puro “TT” em modo 100% eléctrico

Publicado por Standocasião há 1 mês

Com o EQC 4×4², modelo desenvolvido como exemplar único por uma equipa especializada da Mercedes, a marca da estrela pretende demonstrar que a sua tecnologia de automóveis totalmente eléctricos não se destina apenas a modelos mais convencionais, sejam berlinas ou SUV, mas também serve para criar propostas mais extremas, como um todo-o-terreno “puro e duro”. A liderar o projecto esteve o engenheiro Jürgen Eberle, responsável também pelo desenvolvimento do E 400 All-Terrain 4×4², que aqui teve como objectivo combinar luxo e sustentabilidade com um apelo emocional, com o intuito de provar que a mobilidade sustentável também pode ser aplicada de forma a criar um veículo agradável e divertido de conduzir.


Tendo por base o EQC 400 4Matic, o o EQC 4×4² deste se distingue, fundamentalmente, pelos eixos dianteiro e traseiro – e pelas reforçadas aptidões “TT” que os mesmos lhe conferem. Ou seja, os eixos originais, do tipo convencional, deram lugar a eixos pórticos (como os utilizados, por exemplo, no inimitável Unimog), em que as rodas não estão posicionadas ao centro dos mesmos, mas numa posição muito mais baixa – o que é possível graças à montagem do suporte do eixo acima do centro da roda, sendo a ligação entre ambos assegurada por uma engrenagem do tipo planetário.


Deste modo, todo o veículo acaba por ficar numa posição muito mais elevada em relação à estrada, assim se explicando uma altura ao solo que passou de 140 mm no EQC 400 4Matic para 293 mm no EQC 4×4² (superior, inclusive, à do Classe G em 58 mm), desde logo indicativa do seu potencial para superar os mais exigentes obstáculos e enfrentar qualquer tipo de terreno. A isto há que juntar a evolução registada também na passagem a vau (de 250 mm para 400 mm); e nos ângulos de ataque (de 20,6 para 31,8°), saída (de 20° para 33°) e ventral (de 11,6° para 24,2°) – sendo as jantes de 20” revestidas por pneus de medida 285/50.


Curiosidade no EQC 4×4², o gerador de ruído externo AVAS (Acoustic Vehicle Alert System), obrigatório por lei em automóveis eléctricos, para alertar os peões e outros utilizadores da via para a respectiva presença na proximidade dos mesmos. No caso em apreço, o sistema é mais potente do que o habitual, e foi concebido em exclusivo para este modelo, sendo a sua sonoridade emitida por altifalantes montados nos próprios grupos ópticos, e variando a mesma em função de parâmetros como a posição do pedal do acelerador, a velocidade de circulação ou a intensidade da travagem regenerativa.


Pretendendo ser, acima de tudo, uma plataforma tecnológica ilustrativa das competências do seu construtor nesta matéria, não existindo, por ora, quaisquer planos para a respectiva comercialização, o EQC 4×4² não deixa, por isso, de ser o terceiro membro da família 4×4² da Mercedes. Tudo começou com o G 500 4×4², que acabou por conhecer a produção em série em 2015, seguindo-se a carrinha E 400 All-Terrain 4×4².


Autor: António de Sousa Pereira, Absolute Motors.

Anuncios Recentes

Ver Todos