Galp

Novo Subaru BRZ revelado. Agora com motor 2.4 Boxer de 228 cv

Publicado por Standocasião há 1 semana

Já foi revelada a mais recente geração do Subaru BRZ, o “gémeo” do Toyota GT86, que muito em breve também deverá ser dado a conhecer na sua nova evolução, esperando-se passe a ser identificado pela sigla GR86 (alinhando, assim, com os restantes desportivos da marca, com a designação comercial a aludir à sua divisão desportiva, a Gazoo Racing). Intocado mantém-se o conceito de um coupé do tipo 2+2 de tracção traseira, com dimensões compactas e preço acessível, marcado pelo contido, pelo baixo centro de gravidade, pela direcção precisa e por um comportamento dinâmico de excepção.


À venda nos EUA no Outono de 2021, o renovado BRZ mede 4265 mm de comprimento, 1768 mm de largura, 1310 mm de altura e 2575 mm entre eixos, ou seja, é 30 mais comprido e 5 mm maior entre eixos do que o seu antecessor, ao mesmo tempo que perdeu 1 mm na altura. As linhas exteriores foram não mais do que actualizadas, sem perverter os princípios nem as proporções do projecto original, aqui se destacando o tejadilho com duas pequenas bossas, a grelha colocada em posição mais baixa, as tomadas de ar nos guarda-lamas frontais, as saias laterais mais pronunciadas (para criar downforce) e o deflector traseiro de novo design.


Já o interior foi profundamente actualizado, contando com uma aparência mais moderna e novas soluções tecnológicas, caso do painel de instrumentos digital de 7” personalizável, ou do mais evoluído sistema de infoentretenimento com ecrã táctil de 8”. O posto de condução continua a ser baixo, passando a usufruir de novos bancos desportivos com generoso apoio lateral.


Seguramente mais importante, o novo motor Boxer de cilindros horizontais opostos de origem Toyota, com 2,4 litros de capacidade, injecção directa e distribuição variável DAVCS sobre a admissão e escape, capaz de fazer 7000 rpm e de disponibilizar 228 cv e 250 Nm (200 cv e 205 Nm no Boxer de 2,0 litros da geração anterior). A caixa de velocidades pode ser manual ou automática, sempre de seis velocidades, contando esta última com patilhas no volante, para comando manual em sequência.


Para que o comportamento dinâmico continue a ser uma referência, o BRZ mantém o esquema de suspensões do tipo MacPherson na frente, e por triângulos sobrepostos atrás, dispõe de autoblocante de série em todas as versões, conta com capot, guarda-lamas dianteiros e tejadilho construídos em alumínio (para um peso cerca de 1300 kg) e oferece mais 50% de rigidez torsional. O controlo de estabilidade conta com cinco regulações distintas, para utilização em circuito, mas pode ser totalmente desactivado.



Autor: António de Sousa Pereira, Absolute Motors.

Anuncios Recentes

Ver Todos